Carnaval 2020 da Nazaré está em preparação

O Carnaval 2020 da Nazaré está a preparar-se para a sua apresentação ao público. Nos dias 21, 22, 23 e 25 de fevereiro sairão à rua os desfiles com os grupos, os novos adereços, os carros alegóricos e as marchas do ano.
 

 A abertura dos desfiles far-se-á na sexta-feira, 21 de fevereiro, com a participação das crianças que frequentam a rede pública do ensino pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico. O carnaval das escolas começará às 10h00, com o desfile de Valado dos Frades, e prosseguirá às 14h30 com o desfile em Famalicão, terminando na Nazaré, com o desfile pela Marginal, a partir das 15h00.

 
A festa de rua prosseguirá no dia 22 de fevereiro, à noite. O desfile noturno, uma inovação introduzida na programação desde 2015, surgirá na Marginal, com o carro dos Reis Gisélia Pedroso e Nelson Zarro e a companhia dos Grupos participantes, a partir das 22h00. 
 
Seguir-se-ão os tradicionais desfiles de domingo (15h00) e de terça-feira (15h00) na marginal, e que reunirão todos os grupos e carros alegóricos inscritos na edição deste ano.
 
A festa só terminará no dia 26 de fevereiro com a habitual despedida da folia no Enterro do Santo Entrudo, que terá lugar a partir das 15h00, com partida do Centro Cultural da Nazaré até ao local da queima do objeto que personificará a atividade.
 
A edição “Beu áuga da fontinha” é organizada pela Câmara Municipal que considera o carnaval como um espetáculo que se constitui como um importante ativo para a economia local. 
 
O Carnaval da Nazaré começa a ser preparado com meses de antecedência, e vai ganhando forma com a proximidade da data, através da confeção dos fatos nas costureiras, da composição das marchas alusivas ao tema e da execução dos carros alegóricos e dos seus adereços (na Bonarte, a oficina oficial da festa).
 
A TRADIÇÃO DOS BAILES NAS COLETIVIDADES 
 
O carnaval da Nazaré vive-se nas salas de baile desde o início do mês de fevereiro, com os bailes de máscaras e os que dão continuidade à festa até quarta-feira de cinzas. 
 
“O sentir do Entrudo faz-se nos bailes das coletividades, nas brincadeiras que saem à rua, nas cegadas que não poupam ninguém do julgamento público.
Para este Carnaval, não se convidam artistas da televisão, não há corsos com figurantes nem escolas de samba. Os reis são foliões nazarenos com provas dadas em carnavais passados e a Marginal acolhe todo o povo mascarado, transformando-se num “marchódromo” (as marchas, emblema musical de cada grupo carnavalesco, constituem outra especificidade do Entrudo nazareno).
 
Desde há largas décadas, esta maneira de viver o Entrudo cativa todos os que por aqui passam. O Entrudo fazia-se nas tabernas, onde se convivia, organizavam cegadas, marchas, bandas infernais e até bailes! Aí se vivia o Entrudo, ai o homem era o impulsionador e o organizador mor desta festividade que afastava as lamentações e as angústias do dia-a-dia passado no mar.
 
Alves Redol
 
BAILES DE RUA
 
Para recriar o ambiente das salas de baile nesta altura do ano, e manter acesa esta tradição das coletividades, a Câmara tem vindo a realizar bailes de rua. O próximo acontecerá no Centro Cultural da Nazaré (8 de fevereiro, às 15h00) para assinalar a abertura da exposição “Beu áuga da fontinha”. Serão, ainda, apresentadas “Brincadeiras” e “cegadas”, duas outras características desta data, na Nazaré.
O último baile decorrerá na Praça Sousa Oliveira, no dia 16, com a Banda Besax. Antes disso, no dia 9, será a vez do Largo do Santuário de N.S. Nazaré, no Sítio da Nazaré, receber, às15h00, mais um baile de rua, animado por Vitor Maurício e Nuno Abelha.
 
SÁBADO MAGRO
 
Mantendo a tradição, sairá às ruas da vila uma das maiores manifestações festivas de grupos do Sábado Magro. Sakanagem; Bicicletas, Trotinetas, Alberquêras, Tenantas e Cucucas juntarão, no dia 15 de fevereiro, centenas de foliões num dia que servirá de convívio e festa, mas também de anúncio da chegada de vários dias seguidos de animação.
 
 
zoofirma.ru